Alimentos que baixam o Colesterol naturalmente

Se o seu colesterol está muito alto, você pode estar se perguntando o que comer, a fim de diminuí-lo sem drogas. Aqui está uma lista dos 13 alimentos que baixam o colesterol naturalmente.

Canela: Apenas metade de uma colher de chá por dia de canela foi provado que reduzir o colesterol LDL.

Amêndoas: As amêndoas são uma ótima maneira de reduzir o colesterol. Isto é devido ao seu elevado teor de gordura monoinsaturada bem como alto teor de vitamina E.

Couves de Bruxelas: Graças ao seu alto teor de fibras, couve de Bruxelas diminuir o colesterol através da ligação com os ácidos biliares que o fígado produz a partir do colesterol para digerir gordura.

Abacates: Abacates contêm um composto chamado beta-sitosterol, que tem sido mostrado em estudos em humanos que reduzir os níveis de colesterol, em 17%, após uma semana de ingestão de abacate.

Mirtilos: Pesquisa em ratos descobriu que os compostos no mirtilo diminuir o colesterol tão bem como as estatinas, mas sem os efeitos secundários nocivos.

Lentilhas: Graças às altas quantidades de fibras que eles contêm, lentilhas são um grande redutor do colesterol naturalmente.

Alcachofras: Compostos nas folhas de alcachofra foram provado que inibir a HMG-CoA redutase e, assim, diminuir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o bom colesterol (HDL).

Aipo: Aipo contém pthalides que aumentam a secreção de ácidos biliares e, posteriormente, reduzir o colesterol.

Abobrinha: Abobrinha reduz o colesterol devido à fibra que ele contém, que se atribui aos ácidos biliares do fígado produz a partir do colesterol e reduz a sua capacidade de digerir a gordura.

Cerejas: acordo com um estudo da Universidade de Michigan, incluindo as cerejas em uma dieta reduz o colesterol e diminui outros fatores de risco para doenças cardíacas, incluindo inflamação e gordura corporal.

Maçãs: investigações descobriu que as pessoas que comem duas maçãs por dia pode reduzir o colesterol em até 16 por cento. A pectina da maçã se acredita ser responsável por este efeito notável.

Azeite: Os polifenóis no azeite são antioxidantes naturais que têm um efeito positivo sobre o colesterol e os níveis e podem ajudar a evitar que outros fatores de risco para doenças cardíacas, como pressão arterial elevada.

Vinho Tinto: O resveratrol e saponinas presentes no vinho tinto têm sido provados em estudos que reduzir o LDL (“mau” colesterol).

Chocolate preto: o chocolate foi provado em estudos que reduzir o colesterol LDL em até 10%.

10 erros que lhe impedem de emagrecer

Ano novo, resolução renovada: perder o excesso de peso adquirido nos banquetes de fim de ano e até mesmo aqueles outros quilinhos que foram se acumulando ao longo do ano. A intenção é boa, mas é preciso saber que alguns erros atrapalham e atrasam toda a dedicação que uma pessoa pode ter em uma dieta. Ficar sem comer por um longo período, por exemplo, só atrapalha o metabolismo e sinaliza para o organismo a poupar tudo o que é consumido depois. Incrementar pratos saudáveis, como uma couve flor, com ingredientes calóricos, como queijos, creme de leite e muito óleo só acrescenta calorias e dificulta o emagrecimento.

Veja erros que atrapalham sua dieta:

1. Não comer de três em três horas: um dos principais erros. Se não seguir essa regra, o organismo entende que deve estocar gordura, pois não sabe quando receberá comida de nvo. Comer nesse intervalo ajuda a acelerar o metabolismo. Lembre-se de comer em pequenas quantidades.

2. Pular a entrada das refeições: atenção, isso não quer dizer que você pode comer todos os petiscos antes de uma refeição, mas sim que consumir salada antes do prato principal faz você comer menos e emagrecer.

3. Cortar o doce totalmente: a curto prazo, até funciona, mas praticamente ninguém consegue manter uma disciplina assim a longo prazo. Quando der vontade de comer doce, prefira o chocolate amargo (40g), que, além de controlar a vontade, carrega antioxidantes ótimos para o organismo.

4. “Engordar” os alimentos: a couve-flor, por exemplo, carrega 25 calorias a cada 100 gramas. Acrescida de óleo, creme de leite e queijos amarelos, no entanto, fazem as calorias se multiplicarem.

5. Ir dormir com fome: quem dorme com fome tem tendência a exagerar no café da manhã, preferindo alimentos calóricos para tentar suprir a necessidade da noite anterior. O ideal é um lanche leve, sempre recomendado pelo nutricionista.

6. Dizer adeus à dieta nos finais de semana: o que vai acontecer é simplesmente anular todo o esforço da semana. Um nutricionista saberá dizer, de acordo com o seu tipo físico, se você pode ter alguma refeição livre durante a semana. Lembre-se, é preciso disciplina e dedicação para perder peso.

7. Não procurar orientação nutricional: isso é importante, afinal, as necessidades calóricas de cada pessoa são individuais. Se você resolver usar a dieta da vizinha, pode ser que não emagreça e, o pior, até engorde. Não dá para brincar com o metabolismo: um nutricionista saberá indicar a melhor dieta para sua altura, IMC e necessidades diárias.

8. Comer à vontade: não é por que um alimento é saudável que você deve consumi-lo em quantidades exageradas. Todos eles contêm calorias que, em excesso, podem acabar com a dieta.

9. Dietas monótonas ou restritivas: gosta de cenoura? Ótimo, mas não consuma só esse tipo de verdura todos os dias, a chance de enjoar é muito grande. Além disso, um tipo de alimento só não compreende todas as vitaminas necessárias. Variar nas saladas e outros alimentos é fundamental.

10. Pular o café da manhã: é um dos piores erros, já que o café da manhã garante saciedade e controla a compulsão por alimentos até o final do dia. Prefira consumir alimentos integrais nesse período. A aveia é uma excelente opção, mas lembre-se sempre de variar para não enjoar de um alimento.

Corra de doenças

Correr não é bom só para queimar calorias. Também deixa você mais calmo, esperto e saudável. Confira o que você ganha a cada passo.

CALCULE SEUS PASSOS
Segundo o treinador americano Jack Tupper Daniels, autor do livro A Fórmula de Corrida de Daniels (Ed. Artmed, 332 págs.), para ter melhor desempenho e evitar lesões ao correr o ideal é dar 180 passos por minuto. Aqui, mostramos quantas vezes você toca os pés no solo se mantiver essa frequência de passadas para percorrer a 10 km/h as seguintes distâncias:

5 400 passos
AFIE SUA MENTE
Pesquisa realizada pela Universidade de Illinois (EUA) descobriu que correr por meia hora melhora o tempo de reação e a habilidade de raciocínio. E os benefícios não param aí. Segundo estudos publicados no periódico Neurology (EUA), homens que praticam atividade física regularmente mantêm os neurônios tinindo por mais tempo. Já os sedentários possuem duas vezes mais risco de sofrer Mal de Alzheimer.
O que fazer Corra 30 minutos.

8 100 passos
DETONE GORDURA O DIA TODO
Não é novidade para você que a corrida é um dos esportes que proporcionam maior gasto calórico. Ainda há um bônus pós-treino: de acordo com pesquisa realizada no Laboratório de Performance Humana da Carolina do Norte (EUA), correr por 45 minutos deixa seu metabolismo acelerado (o que aumenta seu gasto calórico) por até 14 horas. Isso representa cerca de 190 calorias detonadas a mais enquanto você assiste TV, escova os dentes, toma uma gelada com os brothers, ajuda a parceira a tirar a roupa…
O que fazer Corra 45 minutos.

11 340 passos
BLINDE SEU CORAÇÃO
Segundo estudo publicado no American Journal of Human Biology, homens que fizeram três treinos intervalados (aquele em que você alterna períodos de corrida rápida com outros de descanso) por semana diminuíram o risco de doenças cardíacas após sete semanas. Este tipo de treino também é um dos mais eficientes para ajudar você a ganhar velocidade.
O que fazer Dê 6 tiros (piques) de 30 segundos, com 30 segundos de intervalo entre eles. Realize este treino 3 vezes por semana durante 7 semanas.

16 200 passos
TURBINE SEU HUMOR
Segundo o psicólogo esportivo inglês Victor Thompson, correr por meia hora três vezes por semana ajuda você a ficar calmo e lidar melhor com pequenas tensões da vida. Mais: pesquisa publicada no Journal of Psychosomatic Medicine (EUA) revela que pessoas com depressão que se exercitam são mais propensas a se recuperar desse mal do que quem toma apenas remédio como forma de tratamento.
O que fazer Corra 30 minutos 3 vezes por semana.

54 000 passos
PROTEJA SUAS ARTICULAÇÕES
O constante impacto dos seus pés no chão durante a corrida não significa que você vai detonar os joelhos. Pelo contrário. Estudo da Universidade Stanford (EUA) descobriu que corredores que treinavam cerca de 1 hora cinco vezes por semana tiveram menos problemas nas articulações na vida madura. E você não vai ter de esperar décadas para aproveitar esse benefício. Após uma semana de corrida regular, seus músculos já ficam mais firmes e fortes, o que ajuda a evitar danos nas juntas.
O que fazer Corra 1 hora 5 vezes por semana.

144 000 passos
DIMINUA SUA PRESSÃO SANGUÍNEA
Cada quilo de peso que você perde equivale à redução de 1 ponto na sua pressão arterial, segundo revisão de 25 estudos publicada no periódico Hypertension (EUA). Para deletar 1 kg , você precisa queimar 7 700 calorias. Correr durante 50 minutos quatro vezes por semana vai ajudá-lo a conseguir isso em um mês – e sem precisar fazer dieta! Aí, ao reduzir sua pressão arterial você diminui o risco de sofrer infarto, derrame e ter insuficiência renal.
O que fazer Corra 50 minutos 4 vezes por semana durante 1 mês.

388 800 passos
SALVE SEUS MÚSCULOS
Depois dos 30 anos, a síntese (produção) de proteína muscular cai 3,5% a cada década.
Mas dá para reverter isso. De acordo com estudo publicado no The American Journal of Physiology, fazer três treinos aeróbicos por semana durante quatro meses aumenta a síntese proteica em 20%.
O que fazer Corra 45 minutos 3 vezes por semana durante 4 meses.

432 000 passos
CONTROLE O COLESTEROL
De acordo com estudo publicado no Journal of Lipid Research (EUA), correr por 10 semanas é mais eficiente para reduzir o mau colesterol (LDL) do sangue do que fazer outras atividades, como musculação e luta livre, durante o mesmo período. Mais: dois meses de corrida podem aumentar seu colesterol bom (HDL) em até 5%, descobriu pesquisa realizada pela Clínica Mayo (EUA). Como o desequilibrio do colesterol no organismo aumenta o risco de doenças do coração, você tem aí mais duas boas razões para calçar o tênis já.
O que fazer Corra 1 hora 4 vezes por semana durante 10 semanas.

1 500 000 passos
FAÇA MAIS SEXO
Correr ajuda a manter seu amigão de pé. E não é só por causa da musa que treina de top no mesmo parque que você. Homens sedentários têm 71% mais risco de ter problemas de ereção do que os que se exercitam. Além disso, segundo pesquisa publicada no periódico Archives of Sexual Behavior (EUA), fazer uma hora de atividade aeróbica quatro vezes por semana durante nove meses aumenta a quantidade de relações sexuais que você consegue ter em um mesmo dia.
O que fazer Corra 60 minutos 4 vezes por semana durante 9 meses.