Suco detox de uva com água de coco

Sucos detox são uma boa alternativa para ajudar na nutrição e a entrar em forma. Este, além de refrescante, traz benefícios que auxiliam no processo de se livrar de uns quilos extras e reduzir as medidas.

Essa é uma combinação perfeita de sabor, que vai bem a qualquer hora do dia.

Além de reunir sabores deliciosos, a ideia por trás da mistura de uva verde com água de coco é hidratar até as células. Ao repor sódio e potássio, o suco funciona como um isotônico natural. Por isso, é uma excelente opção de bebida logo após o exercício físico. E também para acelerar os resultados do treino.

Isso porque seus ingredientes garantem um efeito detox, que ajuda a desinchar o corpo e a livrar o organismo de toxinas. O ideal é que você tome pelo menos três copos por dia. A receita a seguir rende um copo (240 ml), com apenas 50 kcal. Uma versão mais elaborada requer planejamento, substituindo o gelo pelas uvas previamente congeladas.

Ingredientes
1 copo (200 ml) de água de coco
5 uvas verdes sem sementes
Cubos de gelo (a gosto)

Modo de preparo
Bata os ingredientes no liquidificador e coe.
Sirva em seguida.

10 dicas para Perder a Barriga em 1 semana

O que muitas pessoas querem é perder a barriga, no entanto, poucas sabem dos métodos mais eficazes para isso e acabam recorrendo a vários caminhos sem nenhum resultado satisfatório. Buscando uma solução para esse problema, vamos explicar de forma clara e simples como perder a barriga em pouco tempo, para ser mais preciso, em apenas 1 semana! Quem nunca sonhou em conseguir perder a barriga? E se esse sonho se tornasse possível em apenas 1 semana? Se você é uma dessas pessoas, não deixe de conhecer agora as 10 dicas!

1 – Coma menos em um maior número de vezes
Reduza a quantidade de comida que você ingere em cada refeição, e opte por realizar mais refeições ao longo do dia, um número bom seria de 6 a 8 refeições diárias. Além disso, tente regular os horários de refeição, por exemplo, se você fizer lanches da tarde às 15 horas e às 18 horas de um dia, no outro dia faça no mesmo horário.

2 – Corte Alimentos Desnecessários
Perder a barriga em 1 semana requer algumas renúncias. Para conseguir esse resultado que todos querem em tão pouco tempo é necessário cortar gorduras e frituras de sua dieta, assim como reduzir a quantidade de açucar e carboidrato que voce ingerir durante essa semana de emagrecimento da barriga.

3 – Faça caminhadas e Corridas
A terceira dica diz respeito à prática de caminhadas e corridas, que são as amigas número 1 de quem pretende perder a barriga de forma saudável e em pouco tempo, por isso, reserve de 1 a 2 horas do seu dia durante 1 semana para realizar caminhadas e corridas e de preferência tente intercalalas, por exemplo, realizando 15 minutos de corrida para cada 30 minutos de caminhada.

4 – Beba água
Sim, ao contrário do que muitos pensam a água é o maior diurético natural que o nosso corpo pode ingerir, dessa forma, durante 1 semana tente ingerir pelo menos 3 litros d’água por dia, além de auxiliar no emagrecimento da barriga ainda vai hidratar o seu corpo que vai sofrer um bom desgaste devido às caminhadas e às corridas.

5 – Coma Saladas
Assim como é recomendado cortar gorduras e frituras, é muito importante comer saladas para recompor a falta de que o corpo irá sentir de alguns alimentos durante essa semana de perder a barriga. Opte por saladas leves como Alface, Tomate e Brócolis.

6 – Coma Alimentos Ricos em Fibras
As fibras possuem um grande poder de emagrecimento, por esse motivo opte por todos os dias ingerir alimentos que contenham fibras, como por exemplo aveia, linhaça, legumes e frutas.

7 – Coma frutas ricas em Vitamina C
A vitamina C proporciona vários benefícios ao nosso corpo e por isso pode ser uma importante aliada para perder a barriga, entre eles está a função de ser diurética, ela age no nosso corpo eliminando a quantidade de água que está parada em nosso corpo apenas fazendo volume e que dá uma sensação de inchaço. Entre as principais frutas que contêm essa vitamina encontramos a laranja, a melancia e o melão.

8 – Evite o Stress
Uma outra dica valiosa é procurar evitar o stress, durante a semana sofremos com inúmeros aborrecimentos, seja em casa, seja no trabalho ou mesmo no trânsito. A partir desse stress gera-se uma grande ansiedade que acaba nos levando a comer em maiores quantidades, por isso evite se stressar quando estiver disposto a perder a barriga.

9 – Acelere seu metabolismo
A partir da aceleração do metabolismo conseguimos uma grande perda de peso e também do emagrecimento da barriga, assim, é recomendado ingerir bebidas que tenham como objetivo justamente acelerar o metabolismo, como é o exemplo do chá-verde.

10 – Faça abdominais
Por fim, quando falamos em perder a barriga em 1 semana não podemos deixar de citar as abdominais, elas servem para quem quer além de uma barriga mais magra, também uma certa definição, além disso auxiliar na queima de calorias, opte por realizar 3 sessões de 20 abdominais por dia.

10 dicas que combatem a insônia e ajudam a dormir melhor

Dormir é relaxante e ainda faz bem para a saúde. Tem coisa melhor? Tem sim, saber que ele ainda ajuda a viver mais. Um estudo realizado pela American Academy of Sleep Medicine provou que dormir bem é um dos segredos para a longevidade. A partir da análise de 2.800 pessoas, os resultados mostraram que cerca de 65% das pessoas relataram que sua qualidade de sono foi boa ou muito boa e o tempo médio diário de sono foi 7,5 horas, incluindo cochilos.

Escolha o melhor travesseiro

Ao pensar em um bom travesseiro, é importante sempre levar em conta a posição em que você dorme. “Ao deitar-se de lado, é importante que ele seja mais alto, para que o pescoço fique alinhado com resto da coluna. Agora, se você deita de barriga para cima, o ideal é usar um travesseiro mais baixo, para que a cabeça não fique muito acima”, considera o ortopedista Cássio Trevizani, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Agora, se sua posição favorita é de bruços, o ideal é não usar travesseiro nenhum.

Porém, essas regras se invalidam caso você tenha algum problema específico de saúde. “No caso de doenças associadas como o refluxo gastroesofágico e também algumas cardiopatias, a recomendação por travesseiros mais altos é feita”, recomenda Daniel Inoue, médico especialista em Medicina do Sono do Hospital Santa Cruz de São Paulo.

Quanto ao material, vale escolher o que você preferir. Alguns conservam suas características por mais tempo, como o de viscoelástico, por exemplo. Mesmo assim, sempre que você perceber que o travesseiro está ficando mais baixo, o ideal é comprar outro. “A troca deve ser feita quando apresentarem deformidades ou algum tipo de incômodo para a pessoa dormir”, alerta Inoue.

Colchão também é importante

Tão essencial quanto o apoio para a cabeça é a base em que ficará o resto do corpo. Por isso mesmo o colchão é um item fundamental para um sono de qualidade. “É sempre importante pensar que a sua coluna deve estar alinhada ao se deitar”, pondera o ortopedista Trevizani. “Do ponto de vista prático, existem os modelos ortopédicos, com maior resistência e densidade, que normalmente são feitos com molas e com espuma de viscosidade mais alta”, finaliza.

A regra principal, no entanto, é que ele seja confortável e que ao acordar você não sinta dores no corpo. E se com o tempo você começar a acordar com desconfortos, talvez já seja hora de trocar.

O valor de uma boa cortina

Ter uma cortina de boa qualidade pode não parecer, mas é tão importante quanto o colchão e o travesseiro. Isso porque a iluminação está diretamente relacionada com o sono, já que tudo isso é regido pelo ciclo circadiano, que leva em conta, entre outros fatores, o dia e a noite. “Um dos hormônios ligado ao sono é a melatonina, e ela é melhor produzida quando estamos no escuro. A luminosidade alta interfere em sua liberação”, ensina enumera Stella Tavares, neurofisiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

De acordo com a especialista, você pode até ter uma pequena luminosidade no quarto, até porque algumas pessoas não conseguem dormir sem ela. Mas quando a luz fica muito forte, o corpo sente como se não fosse o momento certo de adormecer. Além disso, a luz que entra de manhã pela janela favorece o despertar. Portanto, vale a pena ficar com as cortinas fechadas se você quer dormir um pouco mais.

Associe a cama ao sono

Usar a cama para outras atividades que não seja um belo cochilo podem piorar suas crises de insônia. “A cama deve ser restrita ao sono e as atividades sexuais”, ressalta o médico do sono Inoue. Isso porque, quando seu cérebro entende que a cama é um local de dormir, fica mais fácil fazer com que o sono venha. Agora, se você costuma comer, usar o computador ou mesmo ler um livro na cama, a sonolência pode ser tornar mais difícil.

Cuidado com eletrônicos no quarto

Isso vale para o uso de objetos eletrônicos no quarto, que são muito estimulantes. “Assistir filmes de ação, navegar pela internet, utilizar redes sociais ou mesmo jogos online, podem aumentar o grau de excitação e isso pode ser prejudicial ao sono”, considera Inoue. O ideal é que uma hora antes de dormir você se desconecte um pouco e relaxe. Para esse momento, vale diminuir a intensidade da luz, colocar uma música relaxante ou fazer uma leitura tranquila, nada que desperte muito a sua mente.

Evite brigas no quarto

Não adianta limpar o ambiente apenas dos estímulos tecnológicos. Evitar brigas, estresse e discussões de problemas no quarto também é muito importante. “Em situações de tensão, encontramos aumento das catecolaminas, que são substâncias responsáveis pela excitação e responsáveis pelo aumento do nível de atenção”, explica o médico do sono Inoue. Portanto, isso só vai dificultar que seu cérebro relaxe até o estado de subconsciência.

Reduza a ansiedade

Quando a insônia bater por ansiedade, você pode usar algumas técnicas para reduzi-las. Experimente algo que você sabe que costuma relaxar vocês. Por exemplo, para pessoas mais tranquilas e que já tenham feito ioga, por exemplo, experimentar uma mentalização pode ser uma boa pedida. “Mas se você não está acostumado, isso pode piorar sua ansiedade em querer dormir logo”, considera a neurofisiologista Stella. Melhorar a respiração, fazendo exercícios de inspirar e expirar lentamente, também pode ser uma boa pedida, mas treine fazer isso acordado!

Bebidas que ajudam

O conselho da vovó de beber um chá pode muito bem estar certo. “Chás calmantes como a camomila, erva doce e cidreira contribuem para dormir melhor, pois ajudam no relaxamento”, considera o médico do sono Daniel Inoue. O leite morno pode ser uma pedida também, por conter triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, mesmo que em quantidades pequenas. Uma boa dica para potencializar essas bebidas é incluir o mel. Alguns tipos desse doce, como o silvestre, o de flor de laranjeira e o assa-peixe tem propriedades calmantes e ajudam corpo e mente a relaxarem, de acordo com a nutricionista Thais Souza, da Rede Mundo Verde.

Cuidado com o álcool

Mas uma bebida que você com certeza deve passar longe é o álcool. Apesar de ele também ser um relaxante, a qualidade do seu sono ao beber uma cerveja, vinho ou destilado não será das melhores. “Como ele relaxa a musculatura toda, inclusive do pescoço, ele deixa a via aérea aberta, o que favorece a apneia do sono, fazendo com que a pessoa durma de forma irregular ao longo da noite”, explica Stella Tavares. Por isso que quando você bebe pode inclusive roncar mais!

Exercícios na hora certa

Além da luz, a temperatura corporal também ajuda a regular o sono: quando ela cai, ficamos mais sonolentos. Porém, quando fazemos atividades físicas, a tendência é que fiquemos mais quentes. “O ideal é não fazer exercícios à noite, pois isso acaba atrapalhando o sono”, estatiza Stella. Mas, caso seja o único horário que você tem, o melhor é deixar para deitar-se até três horas depois.

6 mito e verdades sobre a Água Oxigenada

Você, com certeza, deve conhecer ou até mesmo já deve ter usado a famosa água oxigenada! Ela é indicada para diversas situações, porém nem todas as funções atribuídas a ela são verdadeiras. Além disso, ainda pode acabar sendo prejudicial. Então, é preciso tomar muito cuidado ao usá-la, pois existem mitos sobre os seus benefícios.

No começo do século 20, como ainda não havia antibiótico, muitos soldados morriam em decorrência de infecções. Pensando em uma solução que pudesse salvá-los, químicos começaram a colocar água em ferimentos abertos, que formavam uma espuma. Continuando as pesquisas, descobriram que essa espuma resultava da liberação de oxigênio livre e que esse oxigênio tinha a propriedade de matar as bactérias e os fungos. Assim, foi criada a água oxigenada em 1920.

Mika Yamaguchi, farmacêutica e consultora técnica da Biotec Dermocosméticos, empresa brasileira especializada em ativos e conceitos dermocosméticos, aponta os mitos e as verdades sobre esse líquido que ajudou a salvar vidas.

Passar água oxigenada em ferimentos evita infecções e ajuda na cicatrização.

Verdade. A água oxigenada funciona como um desinfetante, higienizando o local e matando os microorganismos. Ela também é conhecida como peróxido de hidrogênio, molécula que quando entra em contato com a pele é quebrada por uma enzima e, então, libera oxigênio ativo que reage com os microorganismos. Dessa forma, evita infecções e também auxilia no processo de cicatrização.

Um pouco de água oxigenada na água do banho ajuda a manter a pele saudável.

Se você tiver uma infecção por bactérias e fungos, é valido. Caso contrário, haverá a eliminação do microbioma saudável da pele, o que causará desequilíbrios, podendo provocar coceiras e irritações.

Água oxigenada misturada com água comum pode ser pingada no nariz em resfriados e sinusites.

Em relação à sinusite e ao resfriado, depende muito, pois temos fonte viral e bacteriana. Novamente, a proporção deve ser correta, pois pode causar danos a mucosa nasal e torná-la mais sensível e irritada.

Água oxigenada nos pés evita problemas de frieiras e fungos que causam o mau cheiro (chulé).

Verdade. Se utilizada de forma correta, matará os microorganismos que são os responsáveis pelo mau cheiro. Mas, lembre-se que sempre deve ser utilizada na proporção correta, pois pode manchar a pele.

A água oxigenada pode ser usada para bochechos e, se mantida na boca por alguns minutos, mata todos os germes bucais, branqueando os dentes.

É preciso muito cuidado, pois uma solução de água oxigenada deve estar na proporção correta para não causar danos às gengivas, torná-las mais sensíveis ou até agravar gengivites. Sempre utilize os enxaguantes bucais que contêm na sua composição uma concentração correta de água oxigenada.

Água oxigenada faz os pelos crescerem

Mito. Na realidade, somente clareiam os pelos, não estimulando o seu crescimento.

10 erros que lhe impedem de emagrecer

Ano novo, resolução renovada: perder o excesso de peso adquirido nos banquetes de fim de ano e até mesmo aqueles outros quilinhos que foram se acumulando ao longo do ano. A intenção é boa, mas é preciso saber que alguns erros atrapalham e atrasam toda a dedicação que uma pessoa pode ter em uma dieta. Ficar sem comer por um longo período, por exemplo, só atrapalha o metabolismo e sinaliza para o organismo a poupar tudo o que é consumido depois. Incrementar pratos saudáveis, como uma couve flor, com ingredientes calóricos, como queijos, creme de leite e muito óleo só acrescenta calorias e dificulta o emagrecimento.

Veja erros que atrapalham sua dieta:

1. Não comer de três em três horas: um dos principais erros. Se não seguir essa regra, o organismo entende que deve estocar gordura, pois não sabe quando receberá comida de nvo. Comer nesse intervalo ajuda a acelerar o metabolismo. Lembre-se de comer em pequenas quantidades.

2. Pular a entrada das refeições: atenção, isso não quer dizer que você pode comer todos os petiscos antes de uma refeição, mas sim que consumir salada antes do prato principal faz você comer menos e emagrecer.

3. Cortar o doce totalmente: a curto prazo, até funciona, mas praticamente ninguém consegue manter uma disciplina assim a longo prazo. Quando der vontade de comer doce, prefira o chocolate amargo (40g), que, além de controlar a vontade, carrega antioxidantes ótimos para o organismo.

4. “Engordar” os alimentos: a couve-flor, por exemplo, carrega 25 calorias a cada 100 gramas. Acrescida de óleo, creme de leite e queijos amarelos, no entanto, fazem as calorias se multiplicarem.

5. Ir dormir com fome: quem dorme com fome tem tendência a exagerar no café da manhã, preferindo alimentos calóricos para tentar suprir a necessidade da noite anterior. O ideal é um lanche leve, sempre recomendado pelo nutricionista.

6. Dizer adeus à dieta nos finais de semana: o que vai acontecer é simplesmente anular todo o esforço da semana. Um nutricionista saberá dizer, de acordo com o seu tipo físico, se você pode ter alguma refeição livre durante a semana. Lembre-se, é preciso disciplina e dedicação para perder peso.

7. Não procurar orientação nutricional: isso é importante, afinal, as necessidades calóricas de cada pessoa são individuais. Se você resolver usar a dieta da vizinha, pode ser que não emagreça e, o pior, até engorde. Não dá para brincar com o metabolismo: um nutricionista saberá indicar a melhor dieta para sua altura, IMC e necessidades diárias.

8. Comer à vontade: não é por que um alimento é saudável que você deve consumi-lo em quantidades exageradas. Todos eles contêm calorias que, em excesso, podem acabar com a dieta.

9. Dietas monótonas ou restritivas: gosta de cenoura? Ótimo, mas não consuma só esse tipo de verdura todos os dias, a chance de enjoar é muito grande. Além disso, um tipo de alimento só não compreende todas as vitaminas necessárias. Variar nas saladas e outros alimentos é fundamental.

10. Pular o café da manhã: é um dos piores erros, já que o café da manhã garante saciedade e controla a compulsão por alimentos até o final do dia. Prefira consumir alimentos integrais nesse período. A aveia é uma excelente opção, mas lembre-se sempre de variar para não enjoar de um alimento.